gourmetização

Você provavelmente já ouviu falar em gourmetização. Essa palavra aponta uma tendência muito em voga nos estabelecimentos que trabalham com alimentação, trazendo uma versão especial de comidas que já conhecemos normalmente.

Mesmo já conhecido, esse conceito ainda está em crescimento e pode ser uma excelente oportunidade para diversificar a atuação do seu restaurante, atingindo um público que procura novos sabores. Então, ficou interessado? Continue lendo para entender melhor essa tendência!

O que é gourmetização?

A palavra gourmet foi criada pelo gastrônomo francês Jean Savarin, no livro “Fisiologia do gosto”, lançado no século XIX. À época, o termo era usado para designar uma pessoa com o paladar apurado, caracterizando elegância, qualidade e sofisticação.

Nos dias atuais, a palavra gourmet serve para indicar um prato mais refinado. Esse prato pode ser algo popular, porém, feito com ingredientes, modo de preparo ou apresentação mais sofisticada.

Por que apostar nessa tendência?

O conceito surgiu após o período de ascensão econômica vivido pelos brasileiros entre 2004 e 2008 — e, de acordo com pesquisa da Unicamp, não foi impactada pela crise econômica posterior. Isso acontece, em parte, porque vai de encontro à recente anti-industrialização e a busca do prazer na alimentação.

A gourmetização surge como uma nova opção alimentar, em que os produtos são fabricados com itens mais frescos ou diferenciados, valorizando o prato e tornando-o uma experiência gastronômica. E mudanças como essas podem abrir um leque interessante para um novo mercado.

Diante das dificuldades enfrentadas hoje, as pessoas buscam oportunidades de se autogratificar, e comprar uma comida que tenha um diferencial em sua apresentação ou no sabor pode ser um luxo acessível nesse sentido. Além disso, a gastronomia vive uma fase de grande atenção midiática, o que ajuda ainda mais a divulgação desse tipo de produto.

Com a reunião desses elementos, podemos perceber um excelente momento de mercado para apostar na gourmetização de pratos.

Como são feitos os pratos gourmetizados?

Para produzir um prato gourmetizado, é necessário ter um novo olhar sobre um alimento já conhecido. Você pode alcançar esse status melhorando a apresentação do produto ou utilizando ingredientes mais frescos, por exemplo.

Outra boa estratégia é adicionar novos temperos ou modos de preparo que aproximem o prato de um processo artesanal, aumentando sua qualidade e apurando o sabor. Também há a possibilidade de usar elementos até então inusitados, como uma pipoca gourmet com leite em pó, por exemplo.

No geral, não existe uma fórmula para um prato gourmet. O importante é ter em mente que esse alimento deve propor uma experiência nova para o consumidor, que realmente traga um diferencial capaz de justificar o aumento no preço. Apenas usar o termo gourmet e vender o prato 3 vezes mais caro é banalizar o conceito — e, consequentemente, prejudicar a credibilidade do seu estabelecimento.

Quais são os alimentos gourmetizados mais conhecidos?

Hoje você consegue encontrar uma série de alimentos em sua versão gourmet, mas podemos destacar os principais deles:

  • hambúrguer;
  • coxinha;
  • pipoca;
  • cachorro-quente;
  • brigadeiro.

Enfim, agora que já sabe mais sobre a gourmetização, você pode começar a pensar em novas propostas para os pratos oferecidos pelo seu estabelecimento. Pode ser um recheio com ingredientes mais refinados ou um modo de preparo mais cuidadoso. Pense no seu público e seja criativo!

Então, gostou do nosso artigo? Aproveite para deixar um comentário com qualquer dúvida ou experiência que você já teve com um alimento gourmet!